sexta-feira, 31 de julho de 2015

Edvaldo Holanda é eleito o "Bola Murcha" do ano pelo Coroadinho Geral. Motivo em um ano, a prefeitura prometeu por duas vezes a reforma de Estádio no Coroadinho.

Foto - Coroadinho Geral.


"BOLA MURCHA": EM UM ANO, PREFEITURA PROMETE POR DUAS VEZES REFORMA DE ESTÁDIO NO COROADINHO.

Obra anunciada no ano passado nunca saiu do papel, e, nesta semana, mais uma vez, voltou a ser proclamada com "festa" na comunidade, a Prefeitura fez "festa" novamente esta semana para anunciar mais uma vez a reforma do estádio Jairzão, no Coroadinho. 

As obras, inclusive, deveriam ter começado na última terça-feira, 28, isso, se dependesse da empolgação da Secretaria Municipal de Desportos e Lazer (Semdel) e da divulgação feita pela Comunicação do Município. O próprio secretário de desportos, Júlio França, esteve no local.

O titular da Semdel anunciou o início dos trabalhos durante o ato de colocação da placa de serviços na última terça. Acompanhado de assessores e desportistas, ele afirmou que, no dia seguinte, a obra daria largada. Encerrada a semana, nada foi visto.

O local continua em areia e com depredações por todas as partes, sem a presença de qualquer operário trabalhando por lá, motivo que só aumenta a desconfiança sobre a reforma do estádio Jairzão.

Foto - Coroadinho Geral.

Em 2014, o deputado federal Weverton Rocha (PDT) já havia estado no estádio prometendo a mesma emenda parlamentar para a reforma do campo. Nada foi feito, embora dissesse já haver, naquela época, o dinheiro destinado para os serviços. "Garantimos aqui o recurso necessário para fazer a reforma do campo. A Prefeitura já assinou o contrato na Caixa Econômica. Esse recurso foi empenhado junto ao Ministério do Esporte e a equipe da SEMDEL vai tocar o projeto para que, em 2014, possa cumprir todas as exigências burocráticas para início a obra", frisava.

De lá para cá, a Semdel já trocou três vezes de secretário. Júlio França, no entanto, garante que, desta vez, o estádio receberá os serviços de melhoria. "A revitalização se dará com a recolocação do gramado e a reforma da arquibancada. Essas obras são importantes, porque proporcionarão locais ainda mais adequados para que as pessoas possam praticar diversas modalidades esportivas", disse o secretário, que também é do PDT e ligado à Weverton Rocha. A intervenção reparativa no campo do Jairzão é no valor de R$ 174.000,00 de emenda parlamentar do maranhense.

PING - PONG:
Wewerton Rocha (PDT) e o então candidato à senador Roberto Rocha (PSB) estiveram em 2014, no Coroadinho, onde anunciaram os serviços. Eles estavam acompanhados do então secretário da Semdel, Raimundo Penha (PDT), e do também adjunto de desportos Aldo Rogério (PSB), que é do Coroadinho, ambos ligados à Weverton e Roberto, respectivamente. Um ano e meio depois, longe dos holofotes da campanha eleitoral, nada aconteceu. Cena repetida quase que por completa (faltando apenas o deputado e o hoje senador), eles agora voltaram com a pauta. Nenhum deles, entretanto, foi capaz de implementar as mudanças anunciadas até agora.
É aguardar e conferir!

Matéria linkada do facebook - https://www.facebook.com/coroadinho.geral.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Reflexão - Ubuntu, a filosofia de um Povo.

Ubuntu significa: "Sou quem sou, porque somos todos nós!"

A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Floripa (2006), nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu.

Ela contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo; então, propôs uma brincadeira pras crianças, que achou ser inofensiva.

Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore. 
 
Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse "já!", elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro.

As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes.

O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces.

Elas simplesmente responderam: "Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?"

Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo?

Ubuntu significa: "Sou quem sou, porque somos todos nós!"

Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos...
 
FONTE: http://maranauta.blogspot.com.br/2012/08/reflexao-ubuntu-filosofia-de-um-povo.html

domingo, 26 de julho de 2015

Polocoroadinho homenageia suas guerreiras. Mulher Negra, igualdade para além de um dia.

Foto - modelo Jadna Karine, moradora da Rua Jairzinho...
No destaque, a modelo Jadna Karine, dentre outras mulheres moradoras do Pólo Coroadinho, aqui representadas!
No ultimo sábado (25) foi comemorado o dia Internacional da Mulher, Negra Latino-americana e Caribenha. Nesse sentido, o Coroadinho geral, destaca a militância de algumas mulheres da comunidade que fazem o Polo Coroadinho acontecer com suas lutas e visões; atitudes e idéias que vão além de um dia dedicado à cor da pele destas guerreiras!
Em clique no plenário da Câmara de São Luís, da esquerda para a direta, estão:
Foto - Silvana Barbosa, Bernarda Viana, Raimundinha Lima, 
SILVANA BARBOSA, militante do movimento de mulheres feministas e fundadora da rádio comunitária Conquista FM, com atuação no Pólo Coroado\Coroadinho, além de militante social na região;
BERNARDA VIANA, mulher de visão educacional, com envolvimento em várias ações de caráter social na comunidade. É professora e proprietária do infantil Tic-Tac, com foco no bem estar de famílias do Coroadinho, é também líder de mulheres em igreja;
RAIMUNDINHA LIMA, liderança comunitária com atuação em movimentos de base da igreja católica, catequese e grupos culturais; lidera, atualmente, na comunidade alto São Sebastião, o projeto Segundo Tempo, do governo federal, em fase de implantação. A ação visa o incentivo de crianças e jovens à educação e ao esporte;
Na foto, as moradoras do Coroadinho participam de reunião do Plano Pluri Anual (PPA) do Município, na Câmara de São Luís.
Na imagem em maior destaque, a modelo JADNA KARINE, da Rua Jairzinho, figurando hoje matéria de chamada para o programa ‘Mais Cultura e Turismo’, do Governo do Estado, que terá programação especial para celebrar o Dia da Mulher Negra, às 18h, na Praça Nauro Machado, no Centro Histórico. Um desfile com modelos de São Luís será realizado. Em seguida, As Damas da Cultura Afro Maranhenses assumirão o palco. O objetivo é mostrar a beleza, atitude e consciência de mulheres negras maranhenses.
Foto -  Tatiana de Jesus Pereira. Secretária Extraordinária de Estado da Juventude.
Destaque ainda para TATIANA DE JESUS Pereira, militante política, social e partidária, atualmente exercendo a função de secretária de governo extraordinária da Juventude. Na trajetória, participação em grupos de jovens da igreja católica e, na vida acadêmica, graduada em engenharia de pesca pela UEMA e mestre na mesma área pela UFMA;
Trio Literário:
Foto - Wandeth Cunha, Claudileude Silva, Narilize Fonseca, lutando pela educação em tempo integral..
WANDETH CUNHA, CLAUDILEUDE SILVA e NARLIZE FONSECA: Professoras da educação infanto juvenil, o trio de mulheres negras da comunidade é defensor da educação integral nas escola, com trabalho destacado e atuação marcante no quesito Livro e Leitura. Participam de várias ações relacionadas à área, tanto no Bairro como no âmbito municipal e interestadual. 
Para citar uma delas, Rede Leitora Ler pra Valer, com trabalhos de fomentação ao Plano Municipal do Livro e Leitura. No Coroadinho, se destacam à frente das Bibliotecas comunitárias Sementes Literárias e Frei Osvaldo, além de participação em outras diversas ações de políticas públicas.
Salve à todas mulheres da ilha negra de São Luís e principalmente as filhas e mães do Polocoroadinho, que aqui estão nesta representação, também homenageadas!

Fotos e texto original do Coroadinho geral, alterado por Chico Barros.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Suspeito de ser um dos chefes do tráfico no Coroadinho é preso na Avenida dos Africanos.

Foto - Gazeta da Ilha.
Uma perseguição policial ocorrida durante a tarde desta quinta-feira (23), na Avenida dos Africanos, terminou com dois homens presos, que haviam fugidos de uma abordagem policial.

Segundo informações da polícia, um dos elementos detidos, identificado como James Ferreira Teixeira, ainda tentou subornar um policial com R$ 250, ele foi preso e levado para o 10º Distrito Policial.

A suspeita é que James Teixeira, mais conhecido como “Pocinha”, seja o chefe do tráfico de drogas no bairro do Coroadinho.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

IDESE leva molecada do Coral Curumim para brincar no Sítio do Físico.


CURUMIM DE FÉRIAS.
Foto - Passeio do Coral Curumim.I
Aconteceu no dia 18.07 no Histórico Sítio do Físico o passeio do Coral Infantil Canto Curumim.

Foto - Passeio do Coral Curumim.II
A ação foi realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Social Integrado- IDESI, em parceria com ICEMA, ECOMUSEU SÍTIO DO FÍSICO e muitos voluntários.
Foto - Passeio do Coral Curumim.III
Pois somente uma força tarefa pra cuidar de tantas crianças e ao mesmo tempo garantir sua integridade física e conforto. 

Foto - Passeio do Coral Curumim.IV
Sob a Coordenação de Denise Raquel, que é nascida e criada no Polo Coroadinho, e atual presidente do IDESE.

Foto - Passeio do Coral Curumim.V
Planejou-se detalhadamente uma gama de atividades, repletas de brincadeiras ,tais como: jogo de futebol, pula corda, bambolê, desenho, etc..

Foto - Passeio do Coral Curumim.VI
Além de Música e o tão esperado momento de participar de uma trilha ecológica conhecendo os segredos do Sitio do Físico...

Foto - Passeio do Coral Curumim.VII
Como sempre infindáveis perguntas sobre Ana Jansen, ainda mais a honra de termos como a Guia, a senhora Nery Mendonça. Proprietária do local e que conhece como poucos seus mistérios e suas lendas.

Foto - Passeio do Coral Curumim.VIII
Após extravasarmos nossas energias, hora do tão esperado almoço encerrando nosso passeio ecológico.

Foto - Passeio do Coral Curumim.IX
Vejam abaixo algumas fotos, que foram registradas pelo Ivaldo Fonseca.

Foto - Passeio do Coral Curumim.X
Amanhã serão publicadas mais fotos desta aventura.

Foto - Passeio do Coral Curumim.XI


Texto reestruturado por Francisco Barros.


terça-feira, 21 de julho de 2015

Um Pacto pelo Maranhão.

Por José Reinaldo Tavares*
josé reinaldoJosé Sarney foi sem dúvidas o político que reteve maior poder e prestígio político no Maranhão, além de ter sido um dos mais fortes do país. E ficou mais poderoso ainda após o exercício na presidência da república. Sarney foi o poderosíssimo ex-presidente, sobretudo no governo de Lula da Silva. Mandava e desmandava à vontade e Lula chegou a dizer, inclusive, que Sarney não era um homem como os outros. Era quase um mito.
Mas no Maranhão, em que pese o seu julgamento, ficou devendo muito em relação ao que poderia ter feito, considerando o seu poder pessoal e político incontestáveis.
Mas, enfim, este não é um artigo para criticá-lo. Isso já fiz muitas vezes ao longo de muitos anos e por isso recebi muitas vezes o peso de sua ira. Contudo, isso ficou para trás e tenho que olhar para a frente e não ficar remoendo o passado.
Sarney não tem mais a força que teve, mas ainda tem muito prestígio pessoal e ainda detém grande força política. Isso é inegável.
Hoje se diverte criticando o governo de Flávio Dino, homem que derrotou de maneira muito clara o seu grupo político. Isso são fatos.
Farei aqui um apelo ao ex-presidente e àquele político que fascinou a todos os jovens promissores que com ele trabalharam, quando governador e nele acreditaram, como eu. Vejam bem, não estou pedindo aqui que deixe de fazer oposição, sendo esse o seu desejo. Não, nada disso! Estou propondo é um pacto pelo Maranhão, por esse estado pobre e com grande parte da população vivendo com renda oriunda do Bolsa Família. Estou propondo uma união de importantes forças políticas em torno de projetos fundamentais para o desenvolvimento do estado e para tirar o estado dessa situação. O Ceará fez isso no passado e disparou com uma agenda de consenso que o transformou num dos estados mais importantes do país. E o nosso Maranhão tem muito mais condições naturais para o desenvolvimento que o Ceará, mas hoje estamos bem atrás.
Países só se desenvolveram com pactos como esse, vejam o caso da Espanha, onde as questões eram tão acirradas que chegaram a ir a uma guerra civil sangrenta e terrível. Lá ficou na história o Pacto de Moncloa, fundamental para a busca do desenvolvimento que hoje sustenta a  Espanha moderna.
É claro que se isso não acontecer, iremos lutar até conseguirmos, mas se pudermos fazer uma agenda acima da política, juntando as forças de todos que puderem contribuir, será muito mais fácil e mais rápido conseguir mudar o Maranhão.
Parece óbvio que o ex-presidente teria, como tem em qualquer lugar, uma participação muito importante em tudo. Repito: não se trata de pacto político, mas sim de tentar elencar um grupo de projetos estruturantes para que possamos pular etapas e colocar o Maranhão em seu lugar entre os estados mais promissores do país.
Aqui falo por mim. Não falo por mais ninguém. Portanto não se trata de qualquer tipo de barganha. Não se trata da oferta de cargos em troca de apoio. Não é, enfatizo, um pacto político. Não se trata, enfim, de troca de favores.
O que pretendo é unir todos pelo desenvolvimento do Maranhão. É escolher pelo debate alguns projetos realmente fundamentais para alavancar o crescimento do estado e melhorar a vida sofrida de nossa população. Entre nós temos vários políticos de enorme prestígio, a começar pelo governador Flávio Dino e pelo ex-presidente José Sarney, juntando senadores, deputados federais e estaduais. Temos força política para, juntos nesse propósito, conseguirmos grandes avanços, desde que todos puxem numa só direção. O momento é de imensa dificuldade. O país quebrado, o governo federal politicamente paralisado por uma crise que começou política, indo em seguida tomar conta da economia e agora é social, com a inflação e o desemprego batendo à porta.
Não será tarefa fácil. Mas se estivermos unidos e com uma pauta bem estabelecida, creio que seremos fortes, objetivos e com grandes chances de conseguirmos grandes avanços. Só o fato de termos uma agenda em comum será de uma importância extraordinária.
Falo por mim, sem medos de patrulhas e de maus entendidos. Não serei eu a ganhar nada me arriscando assim. Será o povo do Maranhão. Mas sei que muitos entre nós pensam como eu. Não estarei sozinho e nem pregando no deserto. Nossa sociedade não perdoará a nós políticos, se não nos unirmos em torno do projeto maior que é o desenvolvimento do Maranhão. Essa é a finalidade maior de estarmos na política, com ou sem mandatos.
“Pronto, falei” – como dizem os internautas. Peço a reflexão de todos. Não se trata de rendição e nem de submissão. Trata-se do Maranhão!
Pensem nisso e vamos juntos!
*José Reinaldo Tavares é deputado federal e e ex-governador do Maranhão.

domingo, 19 de julho de 2015

Jovens da periferia ganham voz ativa e cidadania, diz cientista social.

Cristina Índio do Brasil - Repórter da Agência Brasil.

O surgimento dos jovens da periferia falando na primeira pessoa foi o que de melhor ocorreu no Brasil nos anos 1990, segundo conclusão da cientista social e coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes, Silvia Ramos, apresentada no Diálogo Brasil-Reino Unido sobre Desenvolvimento Social, que ocorreu na semana passada. Para ela, os jovens de periferia, de favelas, surgiram como voz e personagem da cidade há pouco mais de 20 anos. “Se a gente imaginar que não havia tradição, nem cultura disso na cidade, foi a área que mais se desenvolveu no Brasil”, apontou.

Silvia Ramos defendeu maior participação dos jovens na elaboração de projetos de interesse da sociedade. Ela diz que os jovens de periferia estão dando show, um verdadeiro banho. "Resta a gente fazer mais debates e discussões, incorporando esses jovens em relação a tudo – educação, moradia, saúde e outros –, e não só em relação à violência”, analisou.

Na avaliação de Rene Silva, presidente do jornal Voz das Comunidades, portal do Complexo do Alemão, comunidade da zona norte do Rio de Janeiro, é importante a participação dos jovens. Ele mesmo começou a atuar quando tinha 11 anos com a criação do jornal na internet, em 2009. 

A ideia era falar sobre os problemas sociais entre os moradores da comunidade e como poderiam encaminhá-los às autoridades em busca de soluções. Mas o jovem pretende algo mais amplo, e destacou a necessidade da participação de toda a sociedade. “Hoje, todo mundo pode ser um comunicador, pode transmitir informação, e é essa informação que faz o mundo girar e as coisas acontecerem”, disse ele.

De acordo com Rene Silva, as novas geração dos jovens das comunidades já crescem com a ambição de questionar. “É um caminho sem volta. As novas gerações estão crescendo no formato de pensadores, de querer fazer alguma coisa, e não apenas seguir a profissão de seus pais e poder ser o primeiro [da família] a entrar em uma universidade”, completou.

O major Vitor Fernandes de Souza, assessor de ensino, pesquisa e projetos da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) do Rio, concorda que os jovens precisam ser mais ouvidos nas comunidades. No entanto, reconhece que a relação entre a polícia e os jovens é uma das mais tensas na intercessão da corporação com as comunidades. Por isso, disse ele, foram identificadas algumas ações para reduzir os impactos, e uma delas foi a necessidade de desenvolver projetos para abrir diálogo entre as duas partes e compreender porque a polícia causava tanta reação. “A polícia precisa entender que ela tem um passivo com esta cidade”, apontou.

O conselheiro de Desenvolvimento da embaixada britânica no Brasil, Indranil Chakrabarti, entende que para garantir uma cidade inclusiva é preciso assegurar educação desde a infância e promover o emprego digno, e isso depende dos formuladores de políticas públicas, mas também do setor privado, por isso, são necessárias as parcerias. “Cabe a eles pensar arduamente nas parcerias destinadas a propiciar trabalho decente, que os habitantes pobres do Rio de Janeiro, desesperadamente, precisam”, disse. Chakrabarti ressaltou que, infelizmente, o Rio é uma cidade de muita beleza, mas também de muita criminalidade.

A cientista social Silvia Ramos tem a mesma avaliação. Para ela, enquanto permanecer a ideia de que o Rio continua lindo, a população é cordial e dará um jeito nos problemas, vai ser impossível reconhecer que é discriminadora, racista, injusta, desigual e segregadora. Ela acrescentou que a beleza da cidade, como cartão-postal, é um fator inegável, mas também impede de reconhecer as tensões que a população vive.

“Vamos sentar, disputar agendas e concluir algumas delas ou, pelo menos, metas mínimas, mas não vamos fazer isso passando por cima dos outros. Vamos reconhecer as nossas diferenças”, completou.

Para juntar vários atores de órgãos públicos, do setor privado e da sociedade organizada no combate à desigualdade no Rio de Janeiro, a prefeitura do Rio vai lançar em agosto o Pacto do Rio por uma Cidade Integrada. Segundo Eduarda La Rocque, presidenta do Instituto Pereira Passos, órgão da prefeitura responsável pelo planejamento urbano e de estatísticas da cidade, a iniciativa vai fechar o círculo que nasce com as necessidades da população e volta para ela monitorar os avanços, por meio de participação direta.

“A gente acredita no poder de transformação dessa informação qualificada de indicadores para ter como cobrar dos respectivos responsáveis. É muito importante acompanhar os resultados, esse plano de metas monitoráveis pela população, que a gente está criando por meio do pacto”, explicou.

A diretora da Área Programática da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil, Marlova Noleto, considera o pacto necessário, mesmo que surjam diferenças de opiniões. É necessário, segundo ela, para promover o encontro das diferenças e a possível reconciliação delas, indicando que "para a Unesco é uma satisfação saber que o pacto prevê ainda medidas na área da educação".

As avaliações foram feitas durante o Diálogo Brasil-Reino Unido sobre Desenvolvimento Social, promovido pela London School of Economics and Political Science (LSE) e pela Unesno no Brasil, que reuniu especialistas brasileiros e britânicos de diversas áreas com a apresentação de projetos de políticas públicas que deram certo e os desafios de experiências de desenvolvimento social de base, criadas nas próprias comunidades.

No encontro foi lançado um guia baseado na pesquisa Desenvolvimento Social de Base em Favelas do Rio de Janeiro, elaborada pela LSE e Unesco. O guia foi coordenado pela professora de psicologia social e diretora do mestrado em psicologia social e cultural da LSE, Sandra Jovchelovitch, em coautoria com a pesquisadora Jaqueline Priego Hernandez, também da instituição londrina. 

No período de três anos foram feitas 204 entrevistas nas comunidades da Cidade de Deus, na zona oeste do Rio; Cantagalo, na zona sul; Vigário Geral e Madureira, na zona norte da cidade. Os pesquisadores analisaram as metodologias das organizações AfroReggae e Central Única das Favelas (Cufa), além de 130 projetos de desenvolvimento social.

Edição: Stênio Ribeiro

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Coroadinho. população cansada do descaso da Prefeitura, ironiza plantando bananeiras nos buracos das ruas do Bairro.


"PREFEITURA DOS BANANAS"! POVO IRONIZA, E DESCASOS VIRAM 'PLANTAÇÃO DE BANANEIRAS' NO COROADINHO.

Cansados de esperar providencias por parte do Prefeito de São Luís, Edvaldo Holanda. Moradores do Polo Coroadinho, enfrentam inúmeros problemas como a rede de esgoto entupida, e inúmeros buracos nas vias de acessos, cansados de tanta inoperância, moradores tornaram o local em um verdadeiro ''canteiro de bananas'', em plena feira e na avenida principal do Coroadinho

Laranja, banana, melancia, mamão. Você já viu de tudo em uma feira, mas, confesse, uma plantação em pleno mercado, pode ser que não. Não mesmo! Mas, diante de tantos descasos, é a novidade da vez, em plena região central do Coroadinho.

SIM, "BANANA PARA O POVO"!
Moradores estão cansados de esperarem por ações do Poder Público e foi isso o que motivou um grupo de populares a, da noite para o dia, 'fazerem nascer', literalmente, em pleno 'asfalto', uma plantação de bananas!



A cena pegou muita gente de surpresa, que não esperavam jamais ver tamanha ironia para protestar sobre o assunto. Vai dar o que colher!

Os envolvidos no 'trabalho' afirmam que, "enquanto não colherem a última safra", a plantação vai continuar, pois "água" e "adubo" têm de sobra! Um sinal claro do cansaço por tantas promessas.

Para eles, seria o mesmo que ouvir todos os dias dos governos: banana, para vocês!

E assim vai "crescendo" a "Kubanacan brasileira", logo alí, na periferia da São Luís, patrimônio mundial..

Seria cômico, se não fosse trágico..


quinta-feira, 2 de julho de 2015

Coroadinho. Jovens que brilham: Conheça a história de sucesso de Ricardo de Souza.

Portador de necessidade especial, jovem morador do Coroadinho é destaque em peça publicitária nacional, ao alcançar espaço no mercado de trabalho e inspirar a outros; assista o vídeo.

video

Ricardo de Souza, 25 anos, é portador de necessidade especial. O jovem morador do Bairro do Coroadinho, em São Luís, mostra a que veio.


Após garantir espaço no mercado de trabalho e demonstrar força, inteligência e desempenho, ele acaba de ganhar mais um título na empresa onde trabalha: uma vaga como garoto inspiração, por sua história de dignidade e superação. 

O objetivo do material é incentivar a outros a buscarem seus espaços, independente de limitações.

O vídeo com circulação nacional mostra a história de um rapaz que não deixou se intimidar pelos desafios. Ricardo é hoje exemplo para o Bairro e orgulho para a família. 

Foi nesse sentido que ele acabou inspirando a instituição a mostrar sua capacidade de trabalho. Mais do que um relato do exercício de uma profissão, uma mensagem de superação para quem quer vencer na vida.

Na peça, ele diz nunca ter deixado se abater e, embora as necessidades, fala de como ter se preparado para alcançar vôos mais altos, tanto na vida profissional quanto pessoal.

Evangélico e recém casado, o jovem de família simples estudou até a oitava série na escola Rubem Almeida, no Bairro onde mora, ingressando mais tarde no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, onde, hoje, seguro, pode dizer: "O SENAI mudou minha vida", tema da peça publicitária que agora protagoniza. 

PARA ASSISTIR AO VÍDEO. [Ex-aluno de informática do SENAI, o morador da Trav. Santa Luzia, Ricardo Souza da Silva é funcionário da empresa Alumar].


Link original deste material: https://www.facebook.com/coroadinho.geral